Foi encontrado! Acabou a caça ao tesouro nas Montanhas Rochosas

Forrest Fenn, um colecionador de arte de 89 anos, escreveu um poema na sua autobiografia com pistas para encontrar o tesouro que diz valer mais de um milhão de dólares. Milhares de pessoas tentaram encontrá-lo e houve até quem morresse a tentar.

"Estava debaixo de um dossel de estrelas na frondosa vegetação florestal das Montanhas Rochosas e não tinha sido movido do local onde o escondi há mais de dez anos. Não conheço a pessoa que o encontrou, mas o poema no meu livro levou-o ao local preciso", anunciou o colecionador de arte e de artefactos norte-americano Forrest Fenn, de 89 anos. A caça ao tesouro que desencadeou chegou ao fim.

O tesouro inclui ouro, desde moedas raras a pepitas, assim como joias antigas com rubis e esmeraldas e figuras em jade. Estima-se que valerá mais de um milhão de dólares. Em 2017, Fenn disse ao jornal Santa Fe New Mexican que só o baú onde estava o tesouro pesava nove quilos e que o conteúdo pesava mais dez quilos, tendo ele ido pessoalmente colocá-lo no esconderijo em duas viagens.

Ao Santa Fe New Mexican Fenn disse também agora que o homem que encontrou o tesouro há uns dias não quis ser identificado, mas que era de Leste (não se percebendo se queria dizer que era da costa Leste dos EUA ou do estrangeiro). Confirmou a descoberta do tesouro enviando-lhe fotografias.

A caça ao tesouro tinha sido desencadeada como uma forma de inspirar as pessoas a procurarem a natureza e para dar esperança aos afetados pela crise de 2008. As pistas foram publicadas num poema, de 24 versos, na autobiografia "The Thrill of the Chase" (que em português significa a emoção da perseguição), de 2010.

Fenn é um veterano de guerra, que viu o seu avião ser abatido duas vezes no Vietname e sobreviveu. Na década de 1970, mudou-se para Santa Fé onde começou a sua coleção. Segundo um artigo no The Guardian, a ideia de criar o tesouro surgiu pela primeira vez ainda na década de 1980, mas só ganhou forma em 2009 e 2010.

A caça ao tesouro passou inicialmente desapercebida, até um artigo na revista de bordo da American Arlines, em 2013. No total, segundo o New Mexican, terá atraído mais de 350 mil pessoas. E não esteve isenta de polémica, havendo quem dissesse que era mentira e outras pessoas que apostaram tudo em encontrá-lo, deixando os empregos para o fazer. Suspeita-se que pelo menos cinco pessoas morreram a tentar encontrá-lo.

"Felicito as milhares de pessoas que participaram na busca e espero que continuem a ser atraídas pela promessa de outras descobertas. A procura acabou", acrescentou Fenn no seu site oficial, prometendo mais informação e fotografias nos próximos dias.

Questionado pelo jornal sobre como se sentia agora que o tesouro tinha sido encontrado, Fenn respondeu "Não sei, sinto-me meio feliz, porque foi encontrado, e meio triste, porque a caça ao tesouro acabou."

As Montanhas Rochosas estendem-se ao longo de mais de três mil quilómetros de norte para sul desde a Colúmbia Britânica, no Canadá, até ao Novo México, nos EUA.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG