Menina que relata a guerra síria em parte incerta. Conta esteve desativada

Conta no Twitter de Bana Alabed foi apagada no dia em que as tropas sírias forçaram entrada no leste de Aleppo, mas voltou a ser ativada. Paradeiro da criança é desconhecido

A conta no Twitter de Bana Alabed, a menina de sete anos que relatava o terror de viver em guerra na cidade síria de Aleppo, foi apagada este domingo, voltando a ser ativada um dia depois. Bana escrevia em inglês com a ajuda da mãe, contando a tristeza de viver em pleno conflito na segunda maior cidade da Síria. Seguida por mais de 100 mil pessoas, a criança partilhava vídeos em que mostrava as ruínas da cidade após os bombardeamentos.

Foi Fatemah, a mãe de Bana, cuja família vivia na parte leste de Aleppo controlada pelos rebeldes - e constantemente sujeita aos ataque do exército do regime sírio - quem escreveu uma espécie de mensagem de despedida, antes de a conta no Twitter ter sido apagada, no passado domingo. "Temos a certeza de que o exército está a capturar-nos agora. Vemo-nos noutro dia, querido mundo. Adeus". Foi ontem que as forças do governo forçaram entrada na cidade, bombardeando intensamente a parte controlada pelos rebeldes.

Esta segunda-feira, uma nova mensagem foi publicada e assinada pela mãe. Diz apenas: "Estamos a ser atacados. Não temos para onde ir. Cada minuto parece a morte. Rezem por nós. Adeus."

O paradeiro da criança continua desconhecido e não é possível saber em que estado está Bana, os irmãos e a mãe.

Em conversa com a BBC em outubro, a mãe de Bana disse que a filha queria que o mundo ouvisse a voz dos sírios em Aleppo. Nas várias mensagens que partilhava nas redes sociais, a menina lamentava os ataques e contava como as casas dos amigos eram bombardeadas e os companheiros iam morrendo às mãos dos rebeldes e do exército.

Bana chegou mesmo a atrair a atenção de JK Rowling, a autora da saga de Harry Potter, que lhe enviou todos os livros da história depois de a menina ter escrito que gostava de ler para "esquecer a guerra". Desde que a conta foi apagada, JK Rowling tem questionado nas redes sociais sobre o paradeiro de Bana, que tinha mais dois irmãos, de três e cinco anos, e dizia que queria ser professora.

Desde que começou a ofensiva do exército sírio em Aleppo, no domingo, já terão morrido cerca de 300 pessoas no leste da cidade, onde Bana vivia com a família, e acredita-se que pelo menos 250 mil habitantes estarão enclausurados nas áreas controladas pelos rebeldes. Stephen O'Brien, o líder da ONU para os assuntos humanitários, citado pela BBC, já veio dizer que Aleppo corre o risco de se tornar num gigantesco cemitério, acrescentando que nas zonas controladas pela oposição a fome é tanta que resta apenas aos sírios vasculhar as ruínas e detritos à procura de comida.

Notícia atualizada às 19:50: A conta no Twitter foi reativada

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG