Feitiçaria. Mãe e filhas de três e cinco anos mortas em Angola

Crime foi denunciado pelas autoridades tradicionais, depois de terem sido alertadas por um familiar das vítimas, que foram mortas a 11 de abril.

Uma mulher e duas filhas, de três e cinco anos de idade, foram mortas na aldeia de Catoio, município do Chiunguar, província angolana do Bié, acusadas de feitiçaria, informou a polícia local.

De acordo com o diretor do gabinete de comunicação institucional e imprensa da delegação provincial do Interior do Bié, inspetor prisional chefe José Capingala, os homicídios terão ocorrido a 11 de abril passado e terão sido levados a cabo por dois homens, de 26 e 34 anos.

José Capingala, citado pela agência noticiosa angolana Angop disse que os cadáveres da mulher, de 40 anos, e das crianças, foram exumados e inumados, domingo, na presença de oficiais do Serviço de Investigação Criminal e autoridades tradicionais locais.

O crime foi denunciado pelas autoridades tradicionais, depois destas terem sido alertadas por um familiar das vítimas.

As acusações de feitiçaria têm sido em Angola a causa de vários homicídios, sendo na sua maioria as vítimas, idosos, geralmente responsabilizados por mortes ou doenças de familiares e vizinhos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG