Fauci diz que EUA ainda estão enterrados "até aos joelhos" na primeira vaga

Especialista não considera este aumento contínuo de novos casos no país uma "segunda vaga" e dá o exemplo da União Europeia. País registou quase 55 mil novos casos em 24 horas.

Os Estados Unidos ainda estão enterrados "até aos joelhos" na primeira vaga de covid-19 e devem agir imediatamente para combater o recente aumento de novos casos, disse na segunda-feira o principal especialista em doenças infecciosas do país, Anthony Fauci.

O especialista afirmou que o número de casos da infeção nunca atingiu uma linha de base satisfatória antes do atual ressurgimento, e que as autoridades alertaram para os riscos de sobrecarregar os hospitais no sul e oeste do país.

"É uma situação séria que temos de resolver imediatamente", disse Fauci durante uma entrevista online com o diretor dos Institutos Nacionais de Saúde, Francis Collins.

Fauci acrescentou que não considera este aumento contínuo de novos casos uma "segunda vaga" da doença.

"Foi um surto ou um ressurgimento de infeções sobrepostas à linha de base", afirmou. "Se olhar para os gráficos da Europa, da União Europeia como uma entidade, [os números] subiram e desceram até à linha de base. Agora estão a ter pequenos pontinhos, como era esperado , enquanto tentam reabrir. Nós subimos, nunca chegámos à linha de base e agora estamos a regressar [ao início] ", explicou.

EUA registam quase 55 mil infetados em 24 horas

Os Estados Unidos registaram 54.999 infetados por covid-19 nas últimas 24 horas e elevaram o total de casos confirmados para 2.931.142, de acordo com um balanço da Universidade John Hopkins. No período em análise morrerem 357 pessoas.

O número de casos diários excedeu novamente os 50.000 como resultado do surto de infeções nos estados do sul e oeste, como Florida, Texas, Califórnia, Arizona, Geórgia e Carolina do Norte e Carolina do Sul.

O número de mortos por covid-19 nos EUA atingiu os 130.000 na segunda-feira, de acordo com uma contagem da Universidade Johns Hopkins, e o número de infeções está perto dos três milhões.

O número alarmante de novos casos levou a que vários estados suspendessem a reebertura económica.

Fauci, que chefia o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, é um dos principais membros da equipa que gere a crise de covid-19 e é visto como um nome de confiança na batalha do governo contra a epidemia.

Os EUA são o país mais atingido pelo vírus e têm lutado para enfrentar um novo normal de distanciamento social e uso de máscaras.

As autoridades alertaram que alguns hospitais correm o risco de ficar sobrecarregados com o afluxo de pacientes infetados.

As camas dos hospitais estão cheias em algumas zonas do Texas. Alguns autarcas disseram que as suas cidades foram reabertas muito cedo, enquanto Donald Trump tenta minimizar a gravidade da crise, priorizando a reabertura económica do país.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG