Extrema-direita cresce mas não chega ao poder. CDU e SPD vencem eleições

AfD, partido da direita anti-Merkel, ficou em segundo nas eleições regionais em Brandemburgo e Saxónia, os dois estados do leste da Alemanha em que hoje os eleitores foram às urnas.

O partido AfD (Alternativa para a Alemanha) teve uma forte subida de votos nas eleições regionais que hoje se realizaram em dois estados da Alemanha, mas ficará em segundo lugar em Brandemburgo e Saxónia.

De acordo com as sondagens à boca das urnas já reveladas, o SPD garante a vitória em Brandemburgo e a CDU mantém o poder na Saxónia. Ambos estes partidos perdem votos e veem a AfD aproximar-se.

Em todas as projeções, a AfD fica em segundo lugar, embora as diferenças para o partido mais votado tenham diferenças consoante as sondagens à boca das urnas realizadas para os principais órgãos de comunicação social germânicos.

Em Brandemburgo, a projeção da ARD dá 27.2% ao SPD, que assim mantém o poder. A SPD fica em segundo com 22,7% e CDU queda-se pelos 15,3%. Ainda é difícil dizer como se irá formar um governo de coligação, dependendo do número de mandatos alcançados por cada força.

Na Saxónia, a CDU segura a vitória com 32%, enquanto a AfD pode ter mais de 27% dos votos. O terceiro lugar é para Die Linke (A Esquerda) com 10,6%.