Ex-diretor da CIA diz que Trump está a ser manipulado por Putin

"Ou é ingenuidade, ignorância ou medo", disse John Brennan na CNN

Dois antigos altos funcionários dos serviços secretos norte-americanos temem que o presidente Donald Trump esteja a ser manipulado pelo presidente russo, Vladimir Putin, depois de Trump ter dito que acreditava que Putin era sincero ao negar a intromissão russa nas eleições de 2016.

O ex-diretor da CIA, John Brennan, e o ex-diretor dos serviços secretos, James Clapper, disseram que Trump estava a gerir mal as relações com Moscovo.

"Acho que o Sr. Trump está, por qualquer motivo, intimidado pelo Sr. Putin, com medo do que ele pode fazer, ou com o que pode surgir como resultado dessas investigações [de conluio com a Rússia]... Ou é ingenuidade, ignorância ou medo", disse Brennan na CNN.

No mesmo programa, Clapper acrescentou que os líderes estrangeiros que estendem a passadeira vermelha para Trump são capazes de manipular o Presidente: "Acho que tanto os chineses como os russos pensam que podem manipulá-lo."

Os comentários surgem depois de Trump ter revelado que conversou novamente com Putin sobre as alegações de interferência da Rússia nas presidenciais do ano passado e que o presidente russo negou novamente qualquer envolvimento. "Acredito realmente, quando me diz isso, que está a ser sincero", disse Trump aos jornalistas.

O secretário do Tesouro, Steve Mnuchin, disse no mesmo programa que a crítica dirigida a Trump quanto às relações com a Rússia e a China era "ridícula", garantido que o presidente não está a ser manipulado.

Trump também criticou os líderes dos serviços secretos da era Obama, dizendo que tinham motivações políticas e questionando as investigações sobre a alegada interferência russa.

Brennan respondeu dizendo que a crítica de Trump era uma "medalha de honra" e Clapper considerou que a negação de Trump da interferência russa "representa um perigo para o país".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG