EUA com mais de cem mil casos diários de covid-19 desde as eleições

Desde o dia 4 de novembro, o dia depois das presidenciais, e com exceção do último sábado, o número de novos casos tem ultrapassado diariamente os cem mil. Esta terça-feira, terá mesmo ultrapassado os 200 mil.

Os EUA bateram esta terça-feira um novo recorde de novos casos diários de covid-19, ultrapassando a barreira dos 200 mil. Desde 4 de novembro, o dia depois das eleições presidenciais, que a barreira dos 100 mil casos é ultrapassada todos os dias, sendo a única exceção o sábado, dia 7 (93 811), segundo os dados do Centro para o Controlo de Doenças dos EUA (CDC).

Só este mês, o país mais atingido pela pandemia já registou mais de um milhão de novos casos. Com os 201 961 registados esta terça-feira, o número total de novos casos em novembro já chega aos 1 125 295. Desde o início da pandemia, já houve 10 238 243 casos.

O recorde de casos deveu-se parcialmente a um atraso na comunicação de dados do fim de semana. Sem essa indicação, segundo o The New York Times, o número diário de novos casos na terça-feira terá sido superior a 139 800, ainda assim um novo recorde.

Das mais de dez milhões de norte-americanos que tiveram covid-19, 239 588 já morreram, segundo o balanço feito esta madrugada. Só nas últimas 24 horas, foram registadas 1535 mortes por covid-19, outro recorde.

O número de hospitalizações também tem vindo a subir, havendo atualmente 61 964 pessoas internadas com a doença. É mais do que no primeiro pico da doença, em abril, quando havia 59 940 pessoas hospitalizadas. No segundo pico, em julho, esse valor não chegou a ser alcançado.

Os EUA têm tido dificuldades em conter a pandemia, com o presidente norte-americano, Donald Trump, que recusa admitir a derrota nas eleições de 3 de novembro, a fazer constantemente pouco daqueles que optam por usar máscara, como o presidente eleito Joe Biden.

Biden já nomeou entretanto uma equipa para lidar com a covid-19, tendo apelado aos norte-americanos para que usem máscara, dizendo que isso é o melhor que podem individualmente fazer para ajudar a combater a pandemia.

"Façam-no por vocês, façam-no pelo vosso vizinho. Uma máscara não é uma declaração política, mas é uma boa forma de começarmos a unir o país", afirmou Biden na segunda-feira.

Esta terça-feira, o CDC atualizou as diretivas sobre o uso de máscara, dizendo que estas protegem não só as pessoas à volta de quem a usa, mas também o próprio utilizador.

No meio de números tão elevados, as notícias de que a vacina da Pfizer e da BioNTech pode ter uma eficácia superior a 90% é vista como um sinal de esperança, mas ainda é preciso esperar para que esta possa chegar à população em geral, já para não falar dos meios necessários par a campanha de vacinação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG