EUA arriscam "terceira guerra mundial" com Donald Trump

Senador republicano Bob Corker disse que o presidente "age como se estivesse a fazer 'O Aprendiz' ou algo do género"

O senador republicano Bob Corker afirmou numa entrevista que o Presidente norte-americano, Donald Trump, arrisca colocar os Estados Unidos "no caminho da terceira guerra mundial" com as suas ameaças a determinados países. "É uma pena que a Casa Branca se tenha tornado um infantário para adultos", escreveu depois o senador no Twitter.

"Ele preocupa-me (...) Ele preocuparia qualquer um que se preocupa com a nação", disse o antigo apoiante de Donald Trump numa entrevista publicada no domingo pelo The New York Times.

No Senado desde janeiro de 2007, Corker anunciou em setembro último que não pretende concorrer a um terceiro mandato em novembro do próximo ano.

O senador afirmou nesta entrevista que está preocupado com o presidente "que age como se estivesse a fazer 'O Aprendiz' ou algo do género", numa referência o programa de televisão que Donald Tump teve durante anos. "Ele preocupa-me. Ele preocuparia qualquer um que se preocupa com a nação", disse.

Bob Corker recusou a ideia de que Trump esteja a fazer comentários provocadores sobre a Coreia do Norte como forma de permitir o avanço das negociações levadas a cabo pelo secretário de Estado Rex Tillerson, estando um a fazer o papel de polícia mau e outro o de polícia bom.

Corker foi um forte apoiante de Trump na corrida à presidência e esteve inclusivamente na pequena lista para vice-presidente e secretário de Estado. No entanto, a relação entre o senador e o presidente deteriorou-se nos últimos tempos.

No domingo, Donald Trump publicou no Twitter que o senador Bob Corker implorou que o presidente o apoiasse numa recandidatura ao senado pelo estado de Tennessee e pediu para ser secretário de Estado. Trump disse ainda que Corker é em grande parte responsável pelo "horrendo acordo com o Irão" e "uma voz negativa" no caminho dos objetivos da administração.

Pouco depois, o senador Bob Corker escreveu no Twitter: "É uma pena que a Casa Branca se tenha tornado um infantário para adultos. Alguém claramente faltou ao turno da manhã".

Exclusivos