Espanha obteve acordo sobre Gibraltar e vota a favor do 'Brexit'

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou hoje que a Espanha alcançou um acordo sobre Gibraltar e votará a favor do 'Brexit', saída britânica da União Europeia (UE).

"Acabo de anunciar ao rei de Espanha que a Espanha chegou a um acordo sobre Gibraltar", disse Sanchez, numa declaração em direto na televisão.

"A Espanha retirou o veto e votará a favor do 'Brexit'", acrescentou, explicando que a União Europeia e o Reino Unido aceitaram as exigências que Madrid tinha feito.

"Primeiro, conseguimos uma declaração conjunta do Conselho Europeu e da Comissão Europeia no âmbito do acordo de retirada que exclui que o artigo 184 [o artigo em litígio entre Londres e Madrid] seja aplicável ao conteúdo da relação no terreno. Em segundo lugar, o Governo britânico reconhece esta questão por escrito e, em terceiro lugar, o Conselho Europeu e a Comissão Europeia reforçam a posição da Espanha, como nunca antes, em face de futuras negociações", explicou o presidente. do governo. E acrescentou: "Porque vamos ter que falar sobre co-soberania e muitas outras coisas com o Reino Unido".

"Defendemos os interesses nacionais", disse Sánchez, que lembrou o dever do governo de defender a situação dos habitantes em Gibraltar. "Queremos ter com os gibraltinos uma relação futura e frutífera que favoreça o desenvolvimento equilibrado".

Sánchez anunciou ainda que, uma vez que ocorra a retirada do Reino Unido da União Europeia, a relação de Gibraltar com Bruxelas, ["o relacionamento político, legal e até geográfico", o presidente relatou] passará por Espanha. "Os acordos que afetam Gibraltar devem ser acordos separados que são celebrados com o Reino Unido pela UE. Nós obtivemos uma declaração política conjunta que é um texto histórico, que estabelece a base escrita de uma nova forma de abordar as relações com Gibraltar a nível europeu ".

A determinação de Espanha em obter "garantias" sobre o futuro de Gibraltar tinha lançado dúvidas sobre o sucesso da cimeira europeia de domingo sobre o 'Brexit', destinada a aprovar um acordo histórico de separação entre a UE e o Reino Unido.

Após 17 meses de negociações, as duas partes conseguiram chegar a um entendimento para a retirada do Reino Unido e depois a uma declaração política sobre as futuras relações entre as duas partes, mas nos últimos dias as exigências espanholas surgiram como um obstáculo inesperado à aprovação unânime do acordo.

A Espanha tinha manifestado o seu descontentamento com a falta de clareza do texto acordado entre a UE e o Governo de Londres sobre o futuro de Gibraltar, um território britânico situado no extremo sul da Península Ibérica, mas cuja soberania é reivindicada por Espanha.

Sánchez tinha advertido que a Espanha imporia "o seu veto ao acordo" sobre o 'Brexit' se a exigência de Madrid não fosse satisfeita.

Para Madrid, é fundamental que qualquer assunto sobre Gibraltar seja sempre negociado entre Espanha e o Reino Unido e qualquer acordo sobre esta questão deve ter o visto prévio espanhol.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG