Equipa médica vai tentar tratar o "homem-árvore"

Doença rara faz com que nasçam verrugas semelhantes a casca de árvores nas mãos e pés.

Abul Bajandar, 25 anos, teve recentemente uma boa notícia: o Hospital Universitário de Daca, no Bangladesh, vai formar uma equipa para tentar tratar a sua doença. O jovem é um dos raros casos em todo o mundo de epidermodysplasia verruciformis, doença que se caracteriza pelas inúmeras verrugas semelhantes a casca de árvore que nascem nas extremidades do corpo devido a alta sensibilidade da pele ao papilomavírus humano.

A doença começou a manifestar-se há cerca 10 anos, mas Abul Bajandar achou que as verrugas seriam inofensivas, segundo afirmou à agência AFP. No entanto, com o passar do tempo, foi ficando incapacitado. Não pode trabalhar e dificilmente consegue fazer tarefas simples do dia-a-dia, tal a quantidade e dimensão de verrugas que tem. "Agora tenho dezenas de raízes entre 5 e 15 centímetros nas minhas mãos. E há algumas mais pequenas nas minhas pernas", disse à AFP.

Em breve, a sua situação mudará. O Hospital Universitário de Daca anunciou que vai formar uma equipa médica para tentar tratar o problema do "homem-árvore". Abul foi admitido no sábado naquela unidade, onde foi observado por médicos do Instituto Nacional de Queimados e Cirurgia Plástica.

Segundo explicou a médica Samantha Lal Sen ao jornal britânico The Independent, vão ser realizadas biopsias para tentar perceber a situação clínica completa do "homem-árvore". Depois disso, serão realizadas diversas cirurgias. Todos os procedimentos serão realizados às custas do governo.