Encontrado o segundo submarino da "frota perdida" de Hitler

Dos seis submarinos alemães desaparecidos no Mar Negro, três foram abatidos pelos soviéticos e outros tantos foram afundados pelos próprios alemães. Deste segundo grupo, falta descobrir um

Uma equipa que está a filmar um documentário sobre a chamada "frota perdida de Hitler" encontrou os destroços de um dos seis submarinos alemães desaparecido no Mar Negro durante a Segunda Guerra Mundial. Os restos do U-23 - um submergível com 280 toneladas e 40 metros de comprimento - foram agora descobertos a 40 metros de profundidade, 3.7 quilómetros ao largo de Agva, um conhecido destino turístico na Turquia, a cerca de 100 quilómetros da cidade de Istambul.

A descoberta foi feita no âmbito de um documentário do canal público turco TRT, que tem trabalhado em parceria com a Marinha na tentativa de encontrar os submarinos.

Os seis submarinos - U-18, U-19, U-20, U-21, U-22 e U-23 - motivaram ao longo dos anos sucessivas explorações marítimas para encontrá-los. Em 1994 a Marinha turca encontrou o U-20. O U-23 foi identificado agora com base nos estudos do engenheiro naval turco Selcuk Kolay. Está ainda por encontrar o U-19, que se supõe estar algures ao largo da província de Zonguldaque, no norte da Turquia.

Aquela que ficou conhecida como a "frota perdida de Hitler" foi enviada pelo regime nazi para o Mar Negro com a intenção de participar na Operação Barbarossa - a invasão da União Soviética. Mas os alemães tiveram desde logo um problema: a Turquia era uma nação neutral na II Guerra e, como tal, não podia deixar passar os submarinos alemães pelo Estreito do Bósforo e pelos Dardanelos.

Mas a frota acabaria por chegar mesmo ao Mar Negro - os submarinos foram desmantelados e seguiram pelo rio Danúbio e depois por terra até ao porto de Constança, na Roménia (então aliada dos alemães), onde foram reconstruídos.

Segundo o jornal turco Daily Sabah , a frota de submarinos participou em 56 operações contra navios soviéticos e terá conseguido afundar dezenas de barcos. Em 1944, os soviéticos tinham abatido três dos submarinos.

Nesse ano, com a vitória iminente dos Aliados, e face a nova recusa da Turquia em deixar passar os submarinos, desta vez em direção ao Mediterrâneo, a própria Alemanha terá dado ordens à tripulação para afundar os três equipamentos restantes, para evitar que caíssem nas mãos dos soviéticos, que tinham entretanto tomado o controlo do porto de Constança.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG