Editor de porno Larry Flynt oferece 10 milhões por conteúdos contra Trump

Ideia é ter elementos para levar ao impeachment do atual Presidente

O editor de conteúdos pornográficos norte-americano Larry Flynt está a oferecer "até 10 milhões de dólares" (cerca de 8,5 milhões de euros), a quem produzir informação que leve à destituição ('impeachment') do Presidente norte-americano, Donald Trump.

Esta oferta surge num anúncio de página inteira na edição de domingo do Washington Post e não foi comentada pela Casa Branca.

Na campanha presidencial do último ano, Larry Flynt ofereceu um milhão de dólares (cerca de 850 mil euros) a quem divulgasse vídeos ou sons que revelassem comportamentos ilegais ou impróprios de Donald Trump.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG