É a maior ponte suspensa do mundo

A terceira ponte do Bósforo, inaugurada ontem em Istambul, insere-se numa série de grandes obras desejadas pelo presidente Recep Tayyip Erdogan para construir uma "nova Turquia", nas quais os seus detratores veem uma "mania das grandezas".

Com este projeto de envergadura - perto de 900 milhões de dólares (798 milhões de euros), a maior ponte suspensa do mundo com circulação rodoviária e ferroviária - Erdogan quer deixar uma nova marca na história da Turquia moderna.

A inauguração ocorre um mês e meio depois da tentativa fracassada de um golpe de Estado e numa altura em que a Turquia fez entrar os seus tanques no norte da Síria e continua a sofrer atentados no sudeste atribuídos a guerrilheiros curdos.

A nova ponte no Bósforo (as duas anteriores são de 1973 e 1988) tem o nome do sultão Yavuz Selim, que conquistou uma grande parte do Médio Oriente nos oito anos em que dirigiu o Império Otomano no século XVI.

Erdogan, no poder no país desde 2003, multiplicou as obras públicas ambiciosas nos últimos anos.

Em Istambul, cuja autarquia dirigiu, foi inaugurada em julho a mesquita faraónica de Çamlica, mas a maior parte das obras visa descongestionar a cidade ligando as margens europeia e asiática da metrópole de 18 milhões de habitantes, a maior da Turquia.

Recentemente o governo anunciou para 2020 o "megaprojeto" de um túnel de 6,5 quilómetros e três níveis sob o estreito do Bósforo.

E como é ver a ponte do espaço? A Nasa revelou estas imagens

"Desde que foi eleito, Erdogan nunca deixou de olhar para Istambul, da qual fez uma verdadeira montra política", disse Jean Marcou, investigador associado no Instituto francês de Estudos da Anatólia, à agência France Presse.

As obras, que contribuem para reforçar o poder do regime, incluem linhas ferroviárias de grande velocidade e novas centrais hidroelétricas e térmicas.

"Todos estes grandes projetos desenham uma novaTurquia, que Erdogan espera que o apoie", sublinhou Marcou.

Ligar continentes

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que a Turquia continua a ligar continentes, antes de cortar a fita que marcou a inauguração da terceira ponte do Bósforo, que liga a Europa à Ásia.

"Estamos na Europa e vamos chegar à Ásia por mar, pela terceira vez", disse o chefe de Estado turco, sublinhando que a Turquia "liga continentes através da ponte", situada em Istambul.

Para Recep Tayyip Erdogan, a inauguração da ponte é também uma oportunidade para um breve momento de glória na Turquia, após a fracassada tentativa de golpe de Estado em julho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG