Duas pessoas acusadas de homicídio após forçarem menina a saltar em trampolim como castigo

Menina de oito anos foi forçada a saltar em trampolim a uma temperatura de 43,3º C e sem poder comer nem beber água.

Duas pessoas foram acusadas de homicídio no estado norte-americano do Texas depois de terem forçado uma menina de oito anos a saltar num trampolim sob calor extremo como castigo, revelou a polícia.

A menina morreu de desidratação a 29 de agosto, informou a Polícia de Odessa num comunicado à imprensa.

Daniel Schwarz, de 44 anos, e Ashley Schwarz, de 34, foram acusados ​​e presos na segunda-feira e detidos no Centro do Condado de Ector, de acordo com a polícia. As fianças foram fixadas em 500 mil dólares (426,7 mil euros) cada.

Não está claro se os Schwarz têm um advogado.

No comunicado à imprensa, a polícia não disse qual é a relação dos Schwarzes entre eles ou com a rapariga. Os membros da família disseram que eram os tutores da menina, informou a KOSA, afiliada da CNN.

Uma investigação descobriu que os dois exigiam que a menina saltasse no trampolim "sem parar por um longo período de tempo" e não permitiam que ela tomasse pequeno-almoço ou bebesse água, de acordo com o comunicado.

A polícia refere que a temperatura era de cerde 110 graus Fahrenheit (43,3º C), enquanto o solo estava em cerca de 150º F (65,6º C).

A polícia recebeu o relatório final da autópsia da menina a 8 de outubro, de acordo com a nota. A rapariga morreu de desidratação e sua morte foi considerada homicídio.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG