Dois afegãos são os primeiros detidos pelas agressões sexuais da passagem de ano

Autoridades de Hamburgo receberam duas centenas de queixas por roubo e agressões sexuais, enquanto que em Colónia o número era, na segunda-feira, de 821 queixas, 359 das quais de caráter sexual

A procuradoria e a polícia de Hamburgo, refere a agência EFE, deram ontem conta da detenção por agressão sexual de dois suspeitos após os incidentes registados na noite da passagem de ano. Trata-se de dois cidadãos de origem afegã, de 24 e 29 anos, detidos em centros de acolhimento para refugiados.

A polícia de Hamburgo, refere a mesma fonte, recebeu cerca de 200 denúncias por roubo e agressões sexuais, enquanto que em Colónia o número ascendia, na segunda-feira a 821. Dessas, 359 queixas estavam relacionadas com agressões sexuais.

Em Colónia a polícia identificou 30 suspeitos, 15 dois quais são requerentes de asilo, 11 estão ilegais na Alemanha, dois são menores refugiados não acompanhados e dois têm autorização de residência. Dos 30 suspeitos, 25 são oriundos de Marrocos e Argélia, segundo um relatório do Ministério do Interior do estado federado da Renânia do Norte-Vestefália, citado pelos media locais, diz a EFE.

Em Colónia, um total de sete pessoas estão em prisão preventiva por causa dos incidentes da noite da passagem de ano, um deles por agressão sexual.

Exclusivos