Naufrágio na Líbia: 90 refugiados desaparecidos depois de barco virar

Até agora só três pessoas foram recuperadas com vida

A OIM (Organização Internacional das Migrações) receia que pelo menos 90 pessoas se tenham afogado, ao largo da Líbia, quando a embarcação em que seguiam se virou.

A porta-voz da organização, Olivia Headon, afirmou que dez corpos já deram à costa perto da cidade líbia de Zuwara, na sequência da tragédia de hoje.

Acredita-se que oito dos mortos eram paquistaneses e dois líbios. Há relatos de que três passageiros conseguiram salvaram-se: um paquistanês e dois líbios.

Olivia Headon, que falava aos jornalistas em Genebra a partir da capital da Tunísia, declarou que as indicações iniciais referiam que o barco, alegadamente de contrabandistas, começou a ficar desequilibrado antes de virar com os passageiros a bordo.

A porta-voz da OIM declarou ainda que os cidadãos paquistaneses estão, cada vez mais, a tentar atravessar o Mediterrâneo da Líbia para a Itália.

Exclusivos

Premium

Contratos públicos

Empresa que contratava médicos para prisões não pagou e sumiu

O Estado adjudicou à Corevalue Healthcare Solutions, Lda. o recrutamento de médicos, enfermeiros, psicólogos e auxiliares para as prisões. A empresa recrutou, não pagou e está incontactável. Em Lisboa há mais de 30 profissionais nesta situação e 40 mil euros por pagar. A Direção dos Serviços Prisionais diz nada poder fazer.