Detidos três homens que integravam rede de prostituição em Caracas

Quando foram detidos, os suspeitos estavam acompanhados por 10 mulheres usadas para exploração sexual.

As autoridades venezuelanas detiveram três homens que faziam parte de uma rede que se dedicava à exploração sexual de mulheres na cidade de Caracas.

As detenções foram confirmadas pelo Ministério Público, que já identificou os membros da rede de prostituição feminina.

A rede foi descoberta na sequência de uma denúncia realizada a 31 de julho último e os suspeitos foram detidos em flagrante delito num hotel de Plaza Venezuela, Caracas.

Durante a operação policial, os suspeitos estavam acompanhados por 10 mulheres que eram usadas para exploração sexual.

Segundo o diretor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (CICPC, antiga Polícia Técnica Judiciária), Douglas Rico, a Venezuela registou, desde janeiro último, 1.180 casos de abusos sexuais, que motivaram a detenção de 627 pessoas.

De acordo com o Ministério Público venezuelano, nos últimos dos anos foram registados 554 casos de feminicídio (assassínio de mulheres).

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG