Detidas 89 pessoas acusadas de tráfico sexual de menores

39 meninas foram libertadas numa ação policial conjunta entre a Guarda Civil Espanhola, a Europol e a polícia nigeriana

A Guarda Civil Espanhola, em colaboração com a polícia nigeriana e a Europol, desmantelou uma organização de tráfico sexual nigeriana que operava na Espanha há anos. Prendeu 89 pessoas e libertou 39 meninas, que eram trazidas de centros de imigrantes em Lampedusa (Sicília).

Os investigadores descobriram que a rede que operava este negócio pertencia a uma prestigiada entidade nigeriana, conhecida como A Confraria, uma espécie de clube de elite nascida na Universidade de Ibadan, a mais antiga das faculdades da Nigéria, em 1965.

Uma das pessoas envolvidas neste esquema é um conhecido DJ nigeriano, Mark Ido, que aproveitava o seu protagonismo e dinheiro para arranjar passaportes para as vitimas. O músico foi preso quando regressava a Espanha, depois de gravar um vídeoclip.

A Europol disse à BBC News que as vítimas foram mantidas em "condições miseráveis, vivendo em cavernas" e intimidadas com ameaças de vodu.

Esta foi uma das maiores ações conjuntas da polícia espanhola com a Europol. Foram 41 casas investigadas, em 11 cidades espanholas e numa cidade no Reino Unido. Segundo a Europol, o gangue operava em todo o mundo.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG