Desmond Tutu hospitalizado na Cidade do Cabo

Prémio Nobel da Paz em 1984, o antigo arcebispo sul-africano vai ser submetido a exames médicos.

O antigo arcebispo sul-africano e Prémio Nobel da Paz, Desmond Tutu, 86 anos, foi nesta quinta-feira hospitalizado na Cidade do Cabo, para ser submetido a exames médicos, anunciou a sua fundação.

"O arcebispo estava de bom humor quando foi admitido e espera ter alta em poucos dias", refere a fundação, num breve comunicado citado pela imprensa local.

Desmond Tutu, que comemora 87 anos no próximo dia 7 de outubro, tem manifestado abertamente a sua determinação em vencer um cancro na próstata que o aflige há cerca de duas décadas.

Em 2016, o líder espiritual sul-africano esteve hospitalizado por duas vezes, para tratamento de uma infeção recorrente.

Desmond Tutu, defensor dos direitos humanos e próximo de Nelson Mandela, o primeiro presidente da África do Sul democrática, recebeu o Prémio Nobel da Paz em 1984, por se opor ao regime segregacionista do apartheid, abolido em 1994 naquele país africano.

Na semana passada, Desmond Tutu defendeu publicamente a legalização da morte assistida.

O antigo arcebispo tem sido ainda um apoiante de iniciativas para o tratamento da tuberculose, que o afetou em criança.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.