Descoberta vala comum com 123 vítimas do Estado Islâmico

Esta é a sexta vala comum descoberta perto da cidade de Sinjar nas últimas semanas

Uma vala comum cercada por minas e com mais de 120 cadáveres de pessoas mortas pelos terroristas do Estado Islâmico foi descoberta no norte do Iraque, anunciou hoje um responsável pela área.

Esta é a sexta vala comum descoberta perto da cidade de Sinjar desde que o grupo jihadista foi forçado a sair em meados deste mês pelas forças curdas apoiadas pela coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, disse à AFP um responsável pela região.

O Estado Islâmico, também conhecido pelo seu acrónimo árabe Daesh, tinha ocupado a cidade de Sinjar desde agosto do ano passado, levando a um conjunto de massacres, sequestros, violações e roubos contra a maioria iazidi da população, naquilo que a ONU classificou de "tentativa de genocídio".

De acordo com o responsável pela área, Mahma Khalil, há muitas minas colocadas em redor da vala comum, que alberga os restos mortais de 123 pessoas, segundo testemunhas que assistiram às execuções.

As minas são frequentemente utilizadas por este grupo radical terrorista, que assumiu o controlo de grandes áreas do território da Síria e do Iraque.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG