Defesa de Dilma Rousseff formaliza recurso para reverter destituição

Advogados exigem "a imediata suspensão dos efeitos da decisão do Senado"

Os advogados de defesa da ex-Presidente brasileira Dilma Rousseff apresentaram hoje um recurso no Supremo Tribunal Federal, em que solicitam um novo julgamento e a anulação da sentença de 'impeachment' (destituição).

Segundo informações divulgadas pela agência de notícias AFP, que teve acesso ao documento, os advogados exigem "a imediata suspensão dos efeitos da decisão do Senado [câmara alta parlamentar] que condenou a Presidente da República".

O recurso foi assinado pelo advogado José Eduardo Cardozo, o ex-ministro da Justiça de Dilma Rousseff e que a defendeu durante todo o processo de destituição.

Dilma Rousseff foi deposta quarta-feira por decisão de dois mais de dois terços dos senadores, que a consideraram culpada da acusação de ter cometido crime de responsabilidade ao assinar três decretos de crédito suplementar sem autorização do Congresso e por realizar manobras fiscais para melhorar as contas públicas.

No mesmo dia Michel Temer, que já era Presidente interino, tomou posse em definitivo para em seguida viajar à China e participar de uma reunião do G-20 ao lado dos líderes das maiores economias do mundo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG