Cubana de 76 anos convida Obama para um café. Ele responde por carta

Resposta de Obama a Ileana Yarza chegou esta quinta-feira naquele que foi o primeiro lote de cartas enviado diretamente dos EUA para Cuba em 50 anos.

Numa carta enviada a 18 de fevereiro, Ileana Yarza, de 76 anos, convidou o presidente dos EUA para um café na sua casa em Havana e admitiu que "poucos cubanos" teriam tanto prazer em conhecer o presidente dos EUA como ela.

A resposta de Obama, a agradecer o convite, chegou esta quinta-feira naquele que foi o primeiro lote de cartas enviado diretamente dos EUA para Cuba em 50 anos.

Os serviços postais entre os dois países foram suspensos no auge da Guerra Fria e toda a correspondência era normalmente reencaminhada através de países como o México ou o Canadá.

O convite foi feito assim que a velhinha de 76 anos descobriu que Obama iria visitar o país já a partir deste domingo.

Obama agradeceu o convite e não descartou a hipótese de visitar a senhora de 76 anos: "Espero ter tempo para desfrutar do café cubano", escreveu. O presidente americano agradeceu o apoio de Ileana e acrescentou que a sua carta "abre um novo capítulo na relação diplomática entre as duas nações".

Os EUA suspenderam as relações com Cuba nos anos 60 e aplicaram um embargo comercial depois da revolução cubana liderada por Fidel Castro.

Apesar do embargo continuar em vigor (só o Congresso, dominado pelos republicanos, o pode levantar), em dezembro de 2014 Obama prometeu adotar um conjunto de medidas para contornar essa situação e recuperar os laços económicos entre os países.

Ileana Yarza confessou à Associated Press que foi a quarta vez que escreveu a Obama e que tinha ficado surpreendida com a sua resposta.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG