Cuba anuncia descida de preços de produtos básicos

Descida dos preços abrange o arroz e o chícharo, legume muito consumido na ilha, que se vendem livremente

Cuba vai, a partir de hoje, aplicar uma descida de cerca de 20% dos preços de um grupo de produtos básicos, sobretudo alimentos, informou na quinta-feira o Ministério das Finanças e Preços.

A medida, a ser aplicada em lojas que vendem produtos em pesos cubanos convertíveis (CUC) e em pesos cubanos (CUP, moeda nacional), tem como objetivo aumentar gradualmente a capacidade de compra de CUP a curto prazo, segundo uma nota oficial divulgada na quinta-feira.

A descida dos preços abrange o arroz e o chícharo (legume muito consumido na ilha) que se vendem livremente, à margem do cartão de racionamento vigente no país, que dispensa produtos subvencionados.

As novas normas contemplam também uma redução de 6% no preço do frango.

Em Cuba circulam duas moedas: o peso cubano (CUP) e o peso convertível (CUC, equivalente ao dólar).

A maior parte da população - que se queixa de salários baixos e preços elevados - recebe os salários em CUP, que equivalem, em média, atualmente a cerca de 584 pesos cubanos mensais (cerca de 23,3 dólares).

A nota oficial explica que esta descida dos preços está relacionada com uma referência no relatório central do recém-celebrado VII Congresso do Partido Comunista, onde é dito que os "salários e pensões continuam a ser insuficientes para satisfazer as necessidades básicas da família cubana".

Nesse sentido, considerou-se que a solução "definitiva para esta complexa realidade" será alcançada com o "aumento da produtividade e da eficiência" da economia nacional.

A "vontade política" para "melhorar a situação da população mediante as limitações existentes" e a diminuição dos preços dos alimentos no mercado mundial propiciaram a adoção de novas medidas.

A nota oficial divulgada pela televisão cubana indicou que hoje será divulgada a lista completa dos produtos com redução de preço.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG