Cristina Kirchner investigada por lavagem de dinheiro

A ex-presidente argentina terá sido implicada pelo testemunho do empresário Leonardo Faria, que terá feito um acordo com a justiça.

Quatro meses depois de ter deixado a presidência argentina, onde esteve oito anos, Cristina Kirchner está na mira da justiça. Um procurador federal argentino abriu um inquérito por alegada lavagem de dinheiro, no âmbito de um processo que envolve o empresário Lázaro Baez, acusado de enriquecer com a concessão de obras públicas durante o governo kirchnerista.

Na sexta-feira, Leonardo Fariña, que terá chegado a acordo com a justiça para testemunhar contra Báez, envolveu a presidente e o seu falecido marido, o ex-presidente Néstor Kirchner, no caso. Segundo a imprensa argentina, Julio De Vido, ex-ministro das Obras Públicas, também foi acusado. O processo contra Báez é conhecido como "a rota do dinheiro K", isto é, kirchnerista.

Na quarta-feira, Cristina Kirchner é esperada em tribunal para testemunhar num outro processo, que envolve a venda de dólares por parte do Banco Central durante a sua presidência a preços abaixo do mercado.

Exclusivos