Crianças no hemiciclo: elogios e críticas

A senadora Tammy Duckworth ainda não levou a filha mais nova Maile ao Senado, mas pelo mundo fora já várias eleitas levaram os filhos bebés para o trabalho.

No Parlamento Europeu desde as sete semanas
Em 2010, as imagens de Licia Ronzulli com a filha Vittoria, de 7 semanas, ao colo enquanto votava no Parlamento Europeu correram mundo - dos EUA ao Vietname, passando por toda a Europa. Um gesto da eurodeputada italiana para alertar para as dificuldades das mães trabalhadoras. Não seria a última vez que levava a filha para o trabalho: basta olhar para as fotos para ver Vittoria crescer - e até se juntar à mãe a votar.

Críticas em Espanha contra Bescansa
Ao levar o filho, Diego, de 6 meses à sessão de investidura do Parlamento espanhol, em 2016, Carolina Bescansa, co-fundadora do Podemos, pôs o bebé no centro das atenções. A deputada, que levou o filho ao colo em cada votação e que até o chegou a amamentar no hemiciclo, foi alvo de críticas, sobretudo por parte dos eleitos do PP. Estes acusaram-na de estar a dar espetáculo uma vez que o Parlamento espanhol tem infantário.

Surpresa e consternação em assembleia japonesa
Quando Yuka Ogata decidiu levar o filho de sete meses para o trabalho os colegas masculinos da Assembleia Municipal de Kumamoto não esconderam a surpresa e consternação. Apesar de a deputada municipal ter recordado que nada no estatuto da Assembleia proíbe a presença de crianças, os restantes membros acabaram por a forçar a sair com o bebé, alegando que as visitas são proibidas no hemiciclo.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG