Criança de três anos resiste três dias na floresta siberiana

Menino estava desaparecido desde domingo. Agora já lhe chamam Mogli

Um menino de três anos sobreviveu sozinho durante três dias, numa floresta siberiana, onde existem lobos, ursos e noites geladas. A criança, que estava desaparecida desde domingo, foi encontrada na quarta-feira sem ferimentos. Na sua aldeia, Tserin Dopchut já é tido como um herói e até tem uma alcunha, Mogli, como o menino de O Livro da Selva.

A criança, que vive em Khut, uma pequena cidade do extremo sul da Sibéria, estava aos cuidados da avó, a brincar na rua, junto de casa. Num momento de distração da avó, Tserin Dopchut desapareceu, alegadamente a seguir um cachorro com que estava a brincar.

De imediato, deu-se início às buscas, com mais de 100 pessoas, incluindo habitantes da aldeia, e um helicóptero a participar. Só que, durante três dias não houve vestígios da criança.

O rapaz estava calçado, mas não tinha roupa suficiente para as noites gélidas da floresta. Além disso, tinha apenas um chocolate e, com três anos, não estaria minimamente preparado para lidar com a fome, a sede, o frio e os perigos do local, nomeadamente ursos e lobos.

Mas, surpreendentemente, a criança sobreviveu a tudo isso e, segundo contou o líder da República de Tuva, Sholban Kara-Ool, citado pelo jornal The Siberian Times, estava a apenas três quilómetros de casa. O governante partilhou a história e imagens no Facebook e informou que o chocolate foi a única coisa que comeu durante o período em que esteve desaparecido e que dormiu num local seco junto das raízes de uma árvore.

De acordo com a mesma fonte, a povoação da aldeia, com apenas 400 habitantes, estava a preparar uma festa para celebrar a capacidade de sobrevivência do rapaz.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG