Criança de 5 anos morre após dois anos de diagnósticos errados

Menino foi para o hospital mais de 20 vezes em dois anos e os médicos receitaram sempre paracetamol e ibuprofeno

Um menino de cinco anos morreu no Reino Unido após os médicos não terem conseguido diagnosticar durante dois anos a sua doença. Kaden Hadfield sofria de artrites tão graves que por vezes não conseguia andar ou mexer as mãos, e das mais de 20 vezes que foi ao hospital em dois anos, voltou para casa com uma receita de paracetamol e ibuprofeno.

O diagnóstico correto de Kaden apenas foi feito quando foi internado no hospital pediátrico Kaden Hadfield, em Liverpool, segundo o Metro. Os médicos descobriram que o menino sofria de Artrite Idiopática Juvenil e começaram um tratamento com esteroides.

No início Kaden reagiu bem ao tratamento, mas acabou por morrer pouco tempo depois.

"Eles tentaram salvá-lo durante 13 horas", contou ao Metro Caitlin Tattersall, a mãe de Kaden. "Eu não entendo. Sinto que se o Kaden tivesse o tratamento de que precisava antes ele estaria aqui hoje".

A porta-voz dos serviços de saúde responsáveis pelo hospital onde Kaden foi mal diagnosticado várias vezes avançou que será aberta uma investigação ao caso.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG