Coreia do Sul prepara-se para fazer emergir 'ferry' Sewol

O Sewol naufragou a 16 de abril de 2014, provocando 304 mortos, a maioria dos quais estudantes do secundário

O Governo da Coreia do Sul anunciou hoje que vai iniciar, no próximo mês, os procedimentos para fazer emergir o 'ferry' Sewol, que se afundou há dois anos, causando mais de 300 mortos.

O Sewol naufragou a 16 de abril de 2014 em águas do sudoeste do país, provocando 304 mortos, a maioria dos quais estudantes do secundário, faltando recuperar nove corpos.

As autoridades sul-coreanas vão tentar trazer à superfície o barco, de 6.825 toneladas, de modo a que permaneça intacto para poder recuperar os restos mortais dos desaparecidos, que se acredita continuarem no interior do Sewol, segundo o Ministério dos Oceanos e Pesca.

A operação, com um custo de 85,1 milhões de won (cerca de 64 milhões de euros), vai ser levada a cabo pelo consórcio chinês Shanghai Salvage.

Mergulhadores têm tapado com redes as aberturas do barco para evitar perder objetos que se encontrem no interior durante a operação para desencalhar o barco e instalou 30 balões de grande dimensão e outros dispositivos para fazer emergir o 'ferry' sinistrado.

O barco estará em terra antes de julho, a menos que ocorram episódios meteorológicos graves, como tufões, segundo o Executivo sul-coreano.

A recuperação do 'ferry' pode também oferecer novos dados sobre o acidente, a maior tragédia humana em décadas na Coreia do Sul.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG