Conselheiro de segurança interna demite-se

Tom Bossert, demitiu-se das suas funções de conselheiro de segurança internas dos EUA

O conselheiro de segurança interna dos EUA, Tom Bossert, demitiu-se de funções esta terça-feira, anunciou a Casa Branca, ao dar conta do último de uma série de abandonos e despedimentos na administração Trump.

"O Presidente agradece a Tom pelo seu empenho na segurança do nosso grande país", indicou esta terça-feira Sarah Huckabee Sanders, porta-voz de Donald Trump, num curto comunicado.

A 28 de março, Trump demitiu por 'tweet' o secretário de Assuntos Veteranos, David Shulkin, na sequência de escândalos, e indicou o médico da Casa Branca Ronny Jackson para o substituir no cargo.

Seis dias antes, o advogado principal de Donald Trump para a investigação sobre a alegada interferência da Rússia nas presidenciais americanas de 2016, John Dowd, tinha-se demitido.

A 14 de março, o Presidente norte-americano anunciou que Larry Kudlow seria o novo conselheiro económico da Casa Branca, em substituição de Gary Cohn, que se demitiu por discordar da aplicação de tarifas aduaneiras ao alumínio e ao aço.

No final de fevereiro, Trump tinha perdido uma das suas mais fiéis assessoras, a diretora de Comunicação da Casa Branca Hope Hicks, que também se demitiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG