Condado do Alabama recusa pôr bandeira a meia haste pelas vítimas de Orlando

O tiroteio de Orlando é considerado o pior da História dos Estados Unidos da América

Autoridades de um dos condados do Alabama, estado norte-americano, recusaram colocar as bandeiras a meia haste em honra das vítimas do massacre de Orlando, mesmo tendo recebido instruções de Barack Obama, presidente dos EUA, e Robert Bentley, governador do estado, para que tal fosse feito.

Tucker Dorsey, comissário do condado de Baldwin, que pertence ao estado em causa, defendeu que "o "incidente" não é razão suficiente para que as bandeiras sejam baixadas", reporta a CNN.

Segundo o comissário, o Código das Bandeiras norte-americano declara a colocação da bandeira em meia haste apenas em duas ocasiões: o Memorial Day, feriado nacional que homenageia os soldados que morreram em combate, e a morte de algum oficial do governo.

A ordem que Obama emitiu no domingo depois do tiroteio no bar gay "Pulse" é considerada por Dorsey inconsistente com o código referido.

O ataque em Orlando provocou 49 mortos e 53 feridos, consagrando-se o pior tiroteio em massa da História norte-americana.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG