Comissão eleitoral chumba candidatura independente de filho de Samora

Samora Machel Júnior, filho de Samora e da primeira mulher, Josina, rompeu com a Frelimo e quer ser candidato pela Associação Juvenil para o Desenvolvimento de Moçambique às autárquicas de outubro em Maputo

A Comissão Nacional de Eleições de Moçambique (CNE) chumbou esta quinta-feira a candidatura para as eleições autárquicas de outubro no município de Maputo de Samora Machel Júnior, filho do primeiro presidente moçambicano, anunciou o porta-voz da CNE.

Segundo Paulo Cuinica, citado hoje na página de Internet do Jornal O País, a decisão foi tomada por insuficiência de suplentes na lista da Associação Juvenil para o Desenvolvimento de Moçambique (Ajudem), um grupo da sociedade civil que está a apoiar a candidatura independente de Samora Machel Júnior.

A candidatura de Samora Machel Júnior estava em risco, após quatro integrantes da lista da Ajudem requererem à Comissão Nacional de Eleições a sua retirada do documento, alegando que foram adicionados contra a sua vontade.

A legislação eleitoral prevê que a desistência de candidatos constantes da lista seja feita através de uma declaração por eles assinada e reconhecida pelo notário, com conhecimento do partido político ou grupos de cidadãos eleitores proponentes pela qual concorre dentro de dez dias.

Em declarações hoje à Lusa, o mandatário de candidatura da Ajudem, Zefanias Langa, disse que está "espantado com a decisão" da CNE, considerando que a sua associação não recebeu nenhuma notificação dando conta de que os quatros cidadãos já tinham reunido os requisitos para a saída da lista.

"Não temos noção do que se está a passar. Estamos todos espantados", frisou Zefanias Langa.

A Ajudem decidiu apoiar Samora Machel Júnior, após sua candidatura para autarca de Maputo nas eleições internas da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder, ter sido rejeitada por razões não reveladas publicamente.

O filho de Samora Machel, primeiro Presidente moçambicano, recorreu à Comissão Política da Frelimo, mas o órgão nunca se pronunciou e o processo encerrou com a eleição de Eneas Comiche para candidato do partido no poder a autarca da capital.

Na quarta-feira, desconhecidos invadiram na madrugada as instalações da Ajudem, um incidente que a associação considerou estranho pelo facto de o grupo, até agora desconhecido, não ter furtado objetos valiosos.

"Eles apenas levaram documentos da tesouraria e a caderneta de cheques da instituição, deixando os computadores e outros aparelhos. Temos a impressão de que queriam alguma coisa, talvez o nosso carimbo que não estava lá", avançou à Lusa, na quarta-feira, Zefanias Langa, que denuncia que os membros da organização têm vindo a ser ameaçados.

Samora Machel Júnior nasceu do casamento entre Samora e Josina Machel, ainda no tempo da luta de libertação nacional. Josina Machel morreu em 1971, tendo Samora Machel casado com Graça Machel.

Samora Machel foi o primeiro Presidente moçambicano pós-independência, entre 1975 e 1986, ano da sua morte.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG