Colômbia. Ex-Presidente Uribe diz que a justiça mandou-o ficar preso em casa

A decisão foi anunciada pelo próprio no Twitter, O Supremo ainda nada avançou sobre a decisão.

O ex-Presidente da Colômbia e atual senador Álvaro Uribe, ainda muito influente no país, anunciou esta terça-feira na rede social Twitter que a Justiça colombiana ordenou a sua detenção, com base num crime de manipulação de testemunhas contra um opositor.

"A privação da minha liberdade causa-me uma profunda tristeza. Pela minha mulher, pela minha família, pelos colombianos que ainda acreditam que fiz qualquer coisa de bem pela pátria", escreveu na rede social Uribe, que foi Presidente da Colômbia entre 2002 e 2010.

O Supremo Tribunal de Justiça colombiano ainda nada avançou sobre a decisão de ordenar a prisão domiciliária ao ex-Presidente, num processo ligado a presumíveis fraudes processuais e suborno de testemunhas, como referiu Uribe, ligado a direita conservadora.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG