Ciclone Trevor obriga à retirada de milhares de pessoas no norte da Austrália

A evacuação deve continuar até sexta-feira e a imprensa australiana garante ser a maior no país desde as de 1974, quado o ciclone Tracy atingiu a cidade Darwin - acabando por a destruir quase na totalidade.

As autoridades australianas decretaram o estado de emergência no norte do país devido à aproximação do ciclone Trevor, que obrigou já à retirada de milhares de pessoas.

O governo do Território do Norte indicou que estão a ser retirados das suas comunidades os 1600 residentes de Groote Eylandt e "centenas de pessoas" das zonas de Numbulwar, na costa de Arnhem Land.

As evacuações, que a imprensa australiana disse serem as maiores desde as efetuadas em 1974 aquando do ciclone Tracy, que destruiu praticamente a totalidade da cidade da Darwin, devem continuar pelo menos até sexta-feira.

"Mais de 200 cidadãos foram retirados de Borroloola e transportados num C-130 militar pela Força de Defesa Australiana para escapar ao ciclone Trevor. A operação faz parte da maior evacuação em massa no Território do Norte desde o ciclone Tracy em 1974", noticiou a rádio e televisão pública ABC.

"Pelo menos duas mil pessoas deverão ser transferidas para Darwin ou Catherine. Haverá vários voos esta quinta-feira a partir desta zona, que deverá ser a mais afetada", disse uma jornalista da ABC em Borroloola.

O ciclone, que está atualmente a passar na zona do Golfo de Carpentária, com categoria 1, deverá "ganhar intensidade", de acordo com o último alerta dos Serviços Meteorológicos locais, emitido ao início da tarde desta quinta-feira.

Segundo as previsões, o ciclone poderá aumentar de intensidade até à categoria 4, prevendo-se que entre em terra no sábado na zona de Port McArthur, no Território Norte.

A polícia do Território do Norte informou que as operações de evacuação estão em curso porque muitos dos locais de abrigo em zonas mais remotas só estão preparados para um ciclone de categoria 3.

Ciclones de categoria 4, com ventos que podem alcançar os 279 quilómetros por hora, são considerados "graves" pelo Serviço de Meteorologia.

No caso do Trevor, as previsões indicam que a tempestade poderá chegar a alcançar um olho de 30 quilómetros.

Na sua passagem pelo estado australiano de Queensland, o Trevor provocou já danos materiais, com ventos fortes a derrubar árvores e postes elétricos, deixando na zona mais de 300 mm de chuva e ventos de mais de 133 quilómetros por hora.

As autoridades australianas estão ainda a monitorizar um segundo ciclone, o Verónica, que durante a noite intensificou de categoria 1 para categoria 4, podendo chegar até à categoria 5 nas próximas 24 horas.

O Verónica, que está atualmente no oceano, a noroeste da Austrália Ocidental, deverá tocar terra na costa de Pilbara durante o fim de semana.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG