Chile. Desaparece avião militar com 38 pessoas a bordo

O avião, que descolou da base aérea de Chabunco, em Punta Arenas, a mais de três mil quilómetros a sul de Santiago do Chile, tinha como missão prestar apoio logístico à base na Antártica.

A Força Aérea do Chile anunciou ter perdido "o contacto via rádio" com um avião militar C130 com 38 pessoas a bordo, que descolou de Punta Arenas, sul do país, para uma base na Antártica.

"Um avião C130 Hércules descolou às 16:55 (19:55 em Lisboa) da cidade de Punta Arenas, para a base da Antártica Eduardo Frei Montalva", de acordo com um comunicado divulgado na segunda-feira.

O contacto via rádio foi interrompido às 18:31, indicou o mesmo comunicado.

Ao todo, "38 pessoas, incluindo 17 tripulantes e 21 passageiros" estavam a bordo, acrescentou.

A Marinha chilena lançou já uma operação de busca e resgate, tendo despachado aviões e navios para a zona, indicou a mesma fonte.

O avião, que descolou da base aérea de Chabunco, em Punta Arenas, a mais de três mil quilómetros a sul de Santiago do Chile, tinha como missão prestar apoio logístico à base na Antártica.

O Presidente do Chile, Sebastián Piñera, e os ministros do Interior e da Defesa, Gonzalo Blumel e Alberto Espina, respetivamente, deslocaram-se já para o posto de comando da base aérea de Cerrillos, na capital chilena, para monitorizar a situação.

"Consternados com o desaparecimento do avião Hércules da Força Aérea chilena, que viajava com 38 passageiros rumo à Antártida a partir de Punta Arenas (...) vamos monitorizar as operações de busca e o envio de equipas de resgate", escreveu Piñera na conta oficial da rede social Twitter.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG