Cheiro intenso de peça de fruta evacua universidade

Fruto é proibido em alguns hotéis e transportes públicos no Sudeste da Ásia por causa do seu mau cheiro intenso

Cerca de 500 pessoas foram evacuadas de uma universidade em Melbourne, na Austrália, por causa de um cheiro intenso alegadamente causado por uma fuga de gás.

Porém, esta informação veio a ser desmentida, uma vez que afinal o cheiro intenso provinha de um durião que tinha sido deixado a apodrecer no interior de um armário.

O durião é um fruto tropical que se carateriza pelo seu sabor doce e cremoso e por apresentar um mau cheiro intenso, o que levou a que fosse proibido em alguns hotéis e transportes públicos no sudeste asiático. O estado de decomposição do fruto levou a que o seu cheiro fosse espalhado pelos sistemas de ventilação da universidade.

Logo após os relatos do alegado cheiro a gás, as equipas dos serviços de emergência de Melbourne vestiram máscaras especializadas e fizeram uma investigação no prédio da biblioteca do campus da Royal Melbourne Institute of Technology.

Após o incidente, a instituição de ensino foi reaberta, pelo que as aulas já decorrem dentro da normalidade. Entretanto, um comunicado do Corpo Metropolitano de Bombeiros de Melbourne salientou que a Autoridade de Proteção Ambiental australiana irá supervisionar a remoção e o armazenamento de resíduos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG