Cinco pessoas esfaqueadas no centro de Manchester

Não há registo de vítimas mortais. Polícia deteve um homem na casa dos 40 anos, mas é ainda desconhecida a motivação do ataque.

O Manchester Arndale, um centro comercial no centro da cidade de Manchester, no Reino Unido, foi evacuado, depois de um incidente em que cinco pessoas terão sido esfaqueadas.

Não são ainda conhecidos os contornos do ataque. As primeiras notícias davam conta de quatro feridos, mas um porta-voz das forças policiais atualizou o número para cinco. Não há, até agora, registo de vítimas mortais.

Um vídeo publicado no Manchester Evening News mostra a polícia a deter um homem, momentos após os esfaqueamentos. A polícia de Manchester fez, entretanto, uma publicação no Twitter, onde afirma ter detido um homem, na casa dos 40 anos, suspeito de ser o autor do ataque.

As autoridades afirmaram, mais tarde, que o homem foi detido por suspeita de "preparação e instigação de um ato terrorista", avançou a Reuters.

Um porta-voz das forças policiais, citado pela BBC, confirmou que "cinco pessoas foram esfaqueadas e levadas para o hospital". Quanto às motivações não há ainda respostas: "Nesta fase inicial temos tudo em aberto quanto à motivação deste terrível incidente". Mas, "dada a localização e a natureza do incidente" foi chamada uma unidade de contra-terrorismo para investigar o ataque.

De acordo com o Manchester Evening News, a polícia está a encarar este caso como sendo um ataque de um "lobo solitário", e não descarta a possibilidade de se tratar de um ataque terrorista. Uma linha de investigação que a polícia mantém devido às palavras que o homem proferiu no centro comercial.

O funcionário de uma loja no local contou à BBC que viu "um homem a correr com uma faca, investindo contra várias pessoas" - "Uma delas veio para a minha loja, visivelmente abalada, com um pequeno corte". "Pouco depois, elementos da segurança disseram-nos para fechar as portas e levar as pessoas para a parte traseira da loja", acrescentou. O mesmo funcionário, identificado apenas como Jordan, disse que o ataque ocorreu no piso térreo do centro comercial.

Outra testemunha citada pela BBC, Freddie Holder, contou que ouviu gritos fora da loja onde estava. Uma mulher entrou na loja dizendo que um homem tinha passado por ela a correr e que a tentou apunhalar: "Felizmente ela tinha um casaco bastante grosso. Inicialmente, ela pensava que a faca era falsa, mas veio a polícia e disse que era verdadeira. Ela desfez-se em lágrimas". "A polícia chegou muito rapidamente, o que foi uma grande sorte", acrescentou.

Nas redes sociais circulam vídeos que mostram a polícia a deter um homem.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, reagiu ao incidente afirmando-se "chocado" com o sucedido e agradecendo a resposta dos serviços de emergência.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG