Casado escolhe filho de Suárez para número dois na lista por Madrid

Adolfo Suárez Illana, responsável da Fundação Concórdia e Liberdade, é filho do primeiro-ministro da transição espanhola e já foi candidato pelo PP no passado. As eleições são a 28 de abril.

O líder do PP, Pablo Casado, anunciou que o número dois da lista eleitoral por Madrid será Adolfo Suárez Illana, filho do ex-primeiro-ministro Adolfo Suárez. Desde novembro de 2018 que era presidente da Fundação Concórdia e Liberdade, um cargo para o qual tinha sido designado por Casado com o objetivo de elaborar um projeto para substituir a Lei de Memória Histórica.

"Adolfo encarna esses valores, esse patriotismo, essa entrega e esse trabalho de concórdia" que representou o seu pai, disse Casado esta manhã no fórum "A Espanha necessária", organizado pelo El Mundo . Para o líder do PP, Suárez Illana é "o depositário de um legado político" que o levou a entrar em política, já que o ex-primeiro-ministro, que esteve no poder entre 1976 e 1981, foi a sua "referência política".

As listas de Casado, segundo a mesma fonte, apostam na renovação, com 73% de novas caras entre os cabeças de lista ao Congresso e 77% no Senado. O anúncio da candidatura de Sánchez Illana foi feito quando perguntaram a Casado se o número dois da sua lista estava na sala e ele disse que sim, apontando para o filho do ex-primeiro-ministro.

O advogado de 54 anos, no PP desde 2002, já foi candidato a deputado regional em Castilla-La Mancha em 2003, mas teve o pior resultado para o partido naquela região até à data e retirou-se da política sem sequer tomar posse, voltando ao setor privado. "Quando fracassamos, demitimo-nos", disse então, segundo o El País.

Voltou à política com Casado, que o convidou para assumir a presidência da Fundação Concórdia e Liberdade, ligada ao partido. Ao ser número dois na lista por Madrid, Suárez Illana garante um lugar de deputado, 28 anos depois de o seu pai (que morreu a 23 de março de 2014) ter deixado o Congresso.

Exclusivos