Cão que velou túmulo do dono durante 10 anos morreu

Animal tinha 16 anos e já tinha perdido a visão

Capitán, o cão que durante dez anos velou o túmulo do dono, num cemitério da cidade argentina de Villa Carlos Paz, morreu. Tinha 16 anos, muita dificuldade em andar e estava quase cego. a notícia da sua morte, precisamente no mesmo cemitério onde passou os últimos anos, está a gerar grande emoção na região.

O animal era conhecdo pela sua fldelidade. Fora uma oferta de Miguel Guzmán ao filho, em 2005, e no ano seguinte, quando Miguel morreu Capitán desapareceu da casa da família. Mais tarde, apareceu na rua, junto à residência da família, mas voltou a desaparecer. Até que foi visto junto ao túmulo do dono.

Percebeu-se então que Capián deslocava-se todos os dias ao cemitério ao entardecer e aninhava-se junto à campa. A florista Marta Clot encarregou-se de o alimentar e tratar. "Nunca vi coisa mais fiel", afirmou Marta Clot, citada pela agência EFE, sem conseguir conter as lágrimas ao lembrar-se do rafeiro arraçado de pastor-alemão que foi encontrado sem vida na casa de banho do cemitério na passada segunda-feira.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG