Canalizador processa Ford ao ver antiga carrinha nas mãos de extremistas

A antiga Ford de Mark Oberholtzer apareceu nas mãos de um grupo de extremistas que combate o governo sírio

O que faz uma carrinha Ford de um canalizador norte-americano na Síria, nas mãos de combatentes de um grupo extremista? Foi exatamente isto que pensou o texano Mark Oberholtzer quando viu a sua antiga carrinha, ainda com o logótipo da empresa, em imagens captadas na Síria. E depois processou a Ford, noticia o jornal Washington Post.

A Ford preta da empresa Mark-1 Plumbing foi vendida a um concessionário de Houston, no Texas, em outubro de 2013. E Oberholtzer não voltou a pensar na sua antiga carrinha até a voltar a ver... numa imagem supostamente captada na Síria, em 2014. É que, depois de uma primeira vida a carregar canos, a Ford do canalizador ganhou uma segunda vida com uma arma montada na parte de trás.

Segundo a mensagem no Twitter, a carrinha estaria a ser usada por um um grupo extremista que combate o governo sírio - Jaish al-Muhajireen wal-Ansar. No entanto, o logótipo e o número de telefone da Mark-1Plumbing não desapareceram. O resultado? O telefone de Oberholtzer não parou de tocar, diz o Washington Post, e este chegou a ser acusado de apoiar terroristas.

Assim, Oberholtzer resolveu processar a AutoNation Ford Gulf Freeway, que, segundo o canalizador, teria dado garantias de que o logótipo da empresa seria removido antes de a carrinha ser revendida.A Ford foi vendida para a Turquia em dezembro de 2013 e apareceu na mensagem de Twitter um ano depois.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG