Câmara escondida mostra enfermeiras a rir enquanto idoso morre

Responsável pelo turno da noite no lar onde James Dempsey morreu foi confrontada com o vídeo dos últimos momentos de vida do veterano da II Guerra Mundial

James Dempsey, de 89 anos, morreu a 27 de fevereiro de 2014, numa unidade de cuidados de saúde em Atlanta. Um vídeo mostra, nos últimos momentos de vida do homem, as enfermeiras a rirem-se e a não agirem de acordo com o protocolo.

As imagens foram obtidas porque James Dempsey se sentia nervoso por ir para um lar. Para o acalmar, a família instalou uma câmara no seu quarto, no Northeast Atlanta Health and Rehabilitation, com o conhecimento de James, mas sem as enfermeiras saberem.

Foram essas mesmas câmaras que captaram os últimos momentos de vida do condecorado veterano da II Guerra Mundial e, sobretudo, da ação, ou falta da mesma, por parte das enfermeiras.

O vídeo, que foi divulgado pela NBC, mostra James Dempsey a pedir ajuda pouco depois das 4:30 da manhã. Premiu o botão para pedir ajuda e chamar uma enfermeira enquanto dizia "ajudem-me, ajudem-me ajudem-me" na direção de um quarto vazio. Pediu ajuda seis vezes.

Como é possível ver nas imagens, uma funcionária entrou no quarto oito minutos depois, ajustou a cama, viu alguns tubos, apagou a luz e deixou Dempsey novamente sozinho. O homem só voltou a ter ajuda cerca de uma hora depois, mas estava já inconsciente. Mais uma hora passou até surgir uma chamada para o número de emergência (911), já com três enfermeiras no quarto, incluindo Wanda Nuckles, a supervisora naquela noite.

Não foram efetuadas manobras de reanimação até às 6:30, duas horas depois de James Dempsey ter pedido ajuda. A dada altura, existem até risos e gargalhadas por parte das funcionárias quando a supervisora começa as manobras de reanimação.

A NBC mostrou agora Wanda Nuckles, em 2015, a ser confrontada em tribunal com as imagens, que contradizem o seu depoimento inicial. Nuckles tinha dito que as manobras de reanimação "são para continuar até um médico ordenar a paragem", e que isso tinha sido feito.

A família de James Dempsey processou a unidade onde o homem se encontrava mas ambas as partes acabaram por chegar a acordo.

Wanda Nuckles e outras das enfermeiras vista no vídeo perderam as licenças profissionais em setembro, cerca de três anos depois do incidente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG