Caça norueguês abre fogo por engano contra a torre de controlo

É a segunda vez que acontece nos últimos seis anos

Um caça F-16 norueguês abriu fogo por engano contra a torre de controlo durante um exercício militar, mas os três responsáveis que se encontravam dentro do edifício sobreviveram sem um arranhão.

O incidente aconteceu no passado dia 12 de abril, quando dois caças participavam num exercício de simulação de um ataque na ilha de Tarva, na costa da Noruega, e um dos pilotos começou a disparar tiros de metralhadora contra a torre.

Um porta-voz das forças armadas norueguesas disse à AFP que já foi aberta uma investigação para apurar as circunstâncias que levaram ao incidente.

O episódio, no entanto, não é inédito na Noruega: em 2009, caças dispararam contra a mesma torre, deixando marcas visíveis das balas na estrutura. Também desta vez, ninguém ficou ferido.

Um outro incidente semelhante aconteceu já em 2014, mas na Holanda: um F-16 definiu erradamente como alvo a torre de controlo durante um voo de treino, a norte de Amesterdão, mas os controladores aéreos conseguiram escapar ilesos aos disparos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG