Brigitte Macron: "A Melania nem pode abrir uma janela na Casa Branca"

Primeira dama francesa falou ao jornal Le Monde da visita de Estado que fez com o marido a Washington.

"A Melania não pode fazer nada, nem pode abrir uma janela na Casa Branca", lamentou a primeira-dama francesa, Brigitte Macron, referindo-se à sua anfitriã em Washington, durante a visita de Estado do marido, o presidente Emmanuel Macron. "Ela não pode pôr o nariz de fora. Eu, todos os dias, saio em Paris", contou ao jornal Le Monde, dizendo que apesar de ainda se estar a adaptar a viver no Eliseu ainda consegue ter momentos de liberdade.

Pelo contrário, Melania Trump vive rodeada de restrições. Apesar disso, Brigitte, uma antiga professora de 65 anos, teceu também muitos elogios à antiga modelo de 48 anos. Disse que ela era "simpática e charmosa, inteligente e muito aberta" e acusou os media de serem muito rápidos a analisar o estado da sua relação com o presidente norte-americano, Donald Trump. "Tudo é interpretado, interpretado em excesso. Ela é uma mulher com muito caráter, que está interessada em esconder isso", disse a primeira-dama francesa. "Ela ri muito facilmente de tudo, mas mostra-o menos do que eu", acrescentou.

Durante a viagem, os fatos e vestidos que ambas as primeiras-damas usaram foram várias vezes comparados. Brigitte admitiu que é o diretor artístico da Louis Vuitton, Nicolas Ghesquiere, que é o responsável pelo seu guarda-roupa. "Eu não tenho lá muitas ideias sobre o que vestir", indicou, explicando que o que veste é como uma espécie de "pele" que a ajuda a esconder-se de toda a atenção.

Em relação às suas responsabilidades públicas, disse que faz o máximo para não ser "um vaso de flores", que fica só no fundo da sala. "Na minha cabeça, sou a mulher do Emmanuel Macron, não a mulher do presidente. Não me sinto como primeira-dama, apesar de ser consciente das minhas responsabilidades", afirmou.

Exclusivos