Brexit: Irlanda e Luxemburgo são os países mais expostos

Malta e Chipre também ficariam fragilizados com a saída do Reino Unido da União Europeia

A Irlanda, o Luxemburgo, Malta e Chipre são os países europeus mais expostos a uma eventual saída do Reino Unido da União Europeia (UE), segundo uma análise da agência de avaliação financeira S&P Global Ratings publicada hoje.

A agência criou um "Índice de sensibilidade ao 'Brexit'" baseado em parâmetros como as exportações de bens e serviços para o Reino Unido comparadas com o PIB daqueles países, o investimento direto estrangeiro, fatores financeiros e fluxos migratórios bidirecionais.

O índice não reflete possíveis consequências políticas de um 'Brexit', nem as consequências nos mercados financeiros e cambiais.

"A história comum e a fronteira comum entre a Irlanda e o Reino Unido permitem importantes fluxos de mercadorias e serviços, tal como importantes fluxos migratórios, entre os dois países", destaca a Standard&Poor's acrescentando que os irlandeses a residir no Reino Unido e os britânicos a residir na Irlanda representam ambos 17,2% da população irlandesa.

Outros países especialmente vulneráveis são pequenas praças financeiras estreitamente ligadas ao Reino Unido como Malta e Chipre.

"Dos 20 países mais expostos, apenas dois -- o Canadá e a Suíça -- não são membros da UE e apenas o Canadá não é europeu", sublinha a agência, a duas semanas do referendo de 23 de junho.

A Suíça e a Bélgica surgem em quinto e sexto lugar, seguidos da Holanda e de Espanha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG