Bolsonaro sobre prisão de Lula da Silva: "Colheu o que plantou"

O candidato da extrema-direita a Presidente do Brasil lamentou esta quinta-feira a prisão de Luiz Inácio Lula da Silva, mas referiu que o ex-Presidente "colheu o que plantou".

"[Lula] tinha tudo para ser um grande Presidente, um homem que ia deixar uma marca na história, (...) mas resolveu enveredar por outro caminho. Eu lamento que o Lula esteja nessa situação preso, mas ele está a colher o que plantou", afirmou o candidato do Partido Social Liberal (PSL) numa entrevista à Radio Jornal de Pernambuco.

Bolsonaro comentou ainda o ataque contra si, perpetrado por Adélio Bispo Filho, considerando que este "merece, no mínimo, 18 anos de cadeia, o que está previsto em lei".

O candidato disse ainda que a sua homofobia foi uma invenção de esquerda, de acordo com o jornal Folha de São Paulo.

Na entrevista, o candidato populista aproveitou para se dirigir aos habitantes do Nordeste, zona que tradicionalmente apoia o PT e única zona não visitada por Bolsonaro na sua campanha, e disse querer priorizar a conclusão da transposição do Rio São Francisco.

"Temos que priorizar essas (obras) que estão inacabadas e procurar concluí-las. Acredito que a transposição do Rio São Francisco, essa malha de distribuição para o nordeste seja a obra mais importante", afirmou.

O Brasil realiza no domingo eleições presidenciais, para o parlamento (Câmara dos Deputados e Senado) e para representantes de governos federais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG