Brasil vai usar satélite de alta resolução para vigiar Jogos Olímpicos

Satélite de fabrico israelita consegue identificar objetos de 50 centímetros

O Brasil vai usar um satélite israelita de alta resolução, capaz de identificar objetos de 50 centímetros, para melhorar a vigilância durante os Jogos Olímpicos de agosto e que depois será usado para a fiscalização das fronteiras.

O ministro da Defesa brasileiro, Raúl Jugmann, explicou na segunda-feira, numa conferência de imprensa, que a tecnologia será usada por um período experimental de seis meses, abrangendo os Jogos Olímpicos, mas que o Governo pretende continuar a usá-la para vigiar as suas fronteiras.

"Queremos que este tipo de ferramenta seja alargado para as nossas fronteiras", afirmou.

Segundo o ministro, o satélite, de fabrico israelita, é operado a baixa altitude, a cerca de 500 quilómetros, em média, mas pode descer até aos 450 quilómetros, altura em que pode identificar objetos de 50 centímetros.

"Tem um altíssimo grau de resolução. É capaz de visualizar e identificar objetos, pessoas, veículos e mercadorias", informou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG