"Bonnie & Clyde" atacam na Galiza. Português e namorada polaca detidos

Polícia de Vigo deteve o casal suspeito de ter realizado, pelo menos, sete assaltos em três dias e de ter investido a carrinha de matricula portuguesa em que viajavam contra uma viatura policial quando foram apanhados

Os novos "Bonnie e Clyde" do século XXI. É assim que a Policia Nacional de Vigo descreve o casal, composto por um português de 31 anos e uma polaca de 24, sua namorada, que foi detido após uma sucessão de assaltos cometidos na Galiza, no espaço de três dias. Será um pouco exagerada a comparação já que os crimes não envolveram armas de fogo nem assaltos a bancos como era a prática dos originais Bonnie Parker e Clyde Barrow, que ficaram míticos pela sua atividade nos anos de 1930 nos Estados Unidos da América.

Em alguns dos crimes o português e a polaca usaram violência mas foi na detenção que colocaram mais em risco a vida de pessoas, no caso polícias. A carrinha em que viajavam, de matrícula portuguesa, foi encontrada pela polícia estacionada numa rua sem saída. Quando os agentes fizeram a abordagem, o português terá investido, várias vezes, contra a viatura policial mas terá sido pouco eficaz. Um agente tentou sacar as chaves e deter o condutor, mas o português terá resistido. Valeu que outro agente policial conseguiu segurá-lo. Acabaram mesmo por ser presos, como conta o jornal Faro de Vigo, e estão detidos até serem presentes a um juiz.

Suspeitas de mais crimes

Os crimes ocorridos aconteceram durante a semana que passou mas as autoridades espanholas acreditam que possa haver mais assaltos cometidos pelos mesmos suspeitos. O primeiro caso ocorreu numa rua de Vigo, com uma mulher a ser vítima de um roubo por esticão. Poucos minutos depois, a polícia recebia novo alerta para novo roubo, com outra mulher a ser surpreendida quando estacionava o seu carro. Abriram a porta e sacaram a bolsa, fugindo de novo. No mesmo dia terão assaltado um posto de abastecimento de combustíveis, em que aproveitaram uma distração da funcionária para abrir a caixa e levar o dinheiro.

A polícia relaciona-os ainda com mais dois crimes, cometidos antes dos descritos. Nestes casos terão usado violência sobre as pessoas que assaltaram. Há ainda a referência que terão estado em estabelecimentos comerciais, feito despesa, e saído sem pagar contas.

Ao serem detidos, as autoridades galegas apreenderam seis smartphones, várias bolsas que tinham sido roubadas e dinheiro, que estavam no interior da carrinha.

Figuras míticas

Apesar do entusiasmo da polícia galega, patente nas várias notícias sobre o caso, a comparação com Bonnie e Clyde é exagerada. A sucessão de crimes é a principal semelhança. No resto, o português e a polaca não usaram armas de fogo ao contrário do casal norte americano que se tornou lendário, sobretudo depois do filme de 1967, realizado por Arthur Penn, em que Warren Beatty e Faye Dunaway intrepretaram as duas figuras que, entre 1931 e 1934 (ano em que foram mortos pela polícia) cometeram diversos roubos à mão armada e homicídios. O glamour em torno do casal, sobretudo de Bonnie com a sua imagem de cigarro na boca e arma na mão, é também desmitificado por historiadores que apontam que ela não foi a mulher impiedosa e assassina que se pinta. A sua história e da caça que lhe foi movida é contada na página do FBI norte-americano.

Exclusivos