Bolsonaro mais bem avaliado que Temer e Dilma

Desde 2013, perto do fim do primeiro mandato da militante do PT, que um presidente do Brasil não tinha maioria de opiniões favoráveis. Mas mais de 7% dizem-se arrependidos do seu voto em Outubro do ano passado

O desempenho de Jair Bolsonaro como presidente do Brasil é aprovado por 57,5% dos brasileiros, após perto de dois meses de governo, revela sondagem efetuada pelo instituto CNT/MDA. Desde 2013, quando a avaliação ao governo da então presidente Dilma Rousseff começou a cair, que um chefe de estado brasileiro não obtinha pontuação tão alta. Durante todo o seu consulado, de 2016 a 2018, Michel Temer não teve maioria de opiniões positivas.

O levantamento, realizado entre os dias 21 e 23 de fevereiro, mostra que a gestão de Bolsonaro é considerada boa por 38,9% dos entrevistados, regular por 29% e negativa por 19%.

A maioria dos ouvidos - 82,7% - afirmou que votou nas presidenciais de 2018. Desses, 70,4% estão satisfeitos com o voto, 15,9% estão muito satisfeitos mas 7,6% estão arrependidos.

Há também uma comparação com a gestão do ex-presidente Temer. Para 55,4%, o governo de Bolsonaro está a ser melhor. Já 24,3% consideram que não houve melhorias e 8,7% acham que o país piorou.

Em comparação com a gestão de Dilma Rousseff, 55,9% das pessoas acham que o atual governo é melhor, 19,4%, pior e 14,5%, igual.

A sondagem mostra, no entanto, que, com o mesmo tempo de gestão, Dilma estava mais bem avaliada do que Bolsonaro - somava 70,2% de avaliações positivas dos brasileiros. Em comparação com Temer, o atual presidente está mais bem cotado do que o antecessor na sua primeira avaliação, quando contava apenas com o apoio de 31,7% dos entrevistados.

Em São Paulo

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG