Bolsonaro confirma que irá à Assembleia-Geral da ONU falar sobre a Amazónia

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse esta segunda-feira que participará na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), onde pretende falar sobre a Amazónia, após a sua presença ter sido colocada em causa devido a problemas de saúde.

"Vou comparecer na ONU nem que seja de cadeira de rodas, de maca, vou comparecer. Porque eu quero falar sobre a Amazónia", disse Bolsonaro, à saída do Palácio da Alvorada, em Brasília.

"Com bastante conhecimento, com patriotismo, [vou] falar sobre essa área ignorada por tantos Governos que me antecederam. Ela [Amazónia] foi praticamente vendida para o mundo. Eu não vou aceitar esmola de país nenhum do mundo a pretexto de preservar a Amazónia", acrescentou.

Bolsonaro vai ser submetido a uma nova cirurgia no próximo domingo (8 de setembro) para corrigir uma saliência que surgiu no local onde fez três cirurgias após ter sofrido um atentado na campanha eleitoral. Os médicos estimam que o chefe de Estado brasileiro deverá ficar 10 dias em repouso após esta nova cirurgia. A Assembleia-Geral da ONU começa no dia 20 de setembro, em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Declarações de Bolsonaro em favor da exploração agrícola e mineira em áreas ocupadas pela floresta e a lenta resposta do Governo brasileiro às queimadas na Amazónia provocaram uma crise diplomática internacional.

O Presidente de França, Emmanuel Macron, chegou a avisar em agosto que o seu país poderá retirar o apoio ao acordo comercial entre a União Europeia (UE) e o Mercosul (bloco formado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai), anunciado em julho, se Bolsonaro não reverter políticas ambientais de preservação da Amazónia.

Os incêndios na Amazónia brasileira em agosto atingiram 30.901 focos, quase o triplo do mês de julho, conforme dados relatados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) no último domingo. Segundo o relatório, com base em imagens de satélites, a quantidade é a mais elevada para esse mês desde 2010 e excede em 196% as 10.421 fontes de incêndio registadas em agosto do ano passado.

Entre janeiro e agosto de 2019, a Amazónia brasileira contabilizou 46.825 fontes de incêndio, 11% mais do que o registado nos mesmos meses do ano anterior.

Exclusivos

Premium

Flamengo-Grémio

Jesus transporta sonho da Champions para a Libertadores

O treinador português sempre disse que tinha o sonho de um dia conquistar a Liga dos Campeões. Tem agora a oportunidade de fazer história levando o Flamengo à final da Taça Libertadores para se poder coroar campeão da América do Sul. O Rio de Janeiro está em ebulição e uma vitória sobre o Grémio irá colocar o Mister no patamar de herói.