IURD apela a um jejum de notícias e redes sociais

O líder máximo da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) pediu aos fiéis para durante 21 dias desligarem a Internet e a televisão

Num vídeo divulgado esta quinta-feira no canal de You Tube de Edir Macedo, o líder máximo da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), o bispo apela aos fiéis para fazerem um "sacríficio" que consiste num jejum de 21 dias de "notícias, de informações, de desporto, de entretenimento, de música e de livros".

O objetivo, de acordo com o líder da IURD, é "jejuar espiritualmente" e excluir da mente "informações fúteis e inúteis".

O "Jejum de Daniel", assim se chama o "sacrifício", terá início a 25 de janeiro e termina a 14 de fevereiro.

No vídeo, que já conta com 5 mil visualizações, Edir Macedo quer que os fiéis da igreja se deixem "de conversa fiada" e que só leiam livros cristãos, assim como também só poderão ouvir música religiosa.

Alegando que "a Igreja Universal do Reino de Deus é uma inspiração do espírito santo", o bispo quer convencer os fiéis da IURD a desligarem a televisão e a Internet durante 21 dias, dizendo que: "não têm de pagar nada, nem promessas e nem têm de subir escadarias de joelhos, só têm de deixar de lado tudo o que têm feito".

Este apelo surge numa altura em que a IURD está no centro da polémica, depois de uma reportagem da TVI noticiar que a igreja esteve alegadamente relacionada com o rapto e tráfico de crianças nascidas em Portugal.

Os supostos crimes teriam acontecido na década de 1990 com crianças levadas para um lar em Lisboa, que teria alimentado um esquema de adoções ilegais em benefício de famílias ligadas à IURD que moravam no Brasil e nos Estados Unidos.

O Ministério Público português abriu um inquérito sobre esta alegada rede de adoções ilegais de crianças portuguesas ligadas à IURD.

"Existe um inquérito relacionado com essa matéria, tendo o mesmo sido remetido ao DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa] para investigação", confirmou a Procuradoria-Geral da República, numa resposta enviada à Lusa.

Segundo informações levantadas pela TVI, a IURD tem atualmente nove milhões de fiéis, espalhados por 182 países, 320 bispos e cerca de 14 mil pastores.

A igreja evangélica foi fundada no final da década de 1970 e é liderada pelo bispo Edir Macedo, considerado um os homens mais ricos do Brasil.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG