Bernie Sanders suspende campanha após cirurgia ao coração

O senador do Vermont e candidato à nomeação democrata para as presidenciais de 2020, de 78 anos, foi hospitalizado com dores no peito após descobrir um bloqueio numa artéria.

"O senador Bernie Sanders está a convalescer e de bom humor", anunciou a campanha do senador do Vermont num comunicado em que anunciava o cancelamento de todas as ações de campanha do candidato à nomeação democrata para as presidenciais de 2020.

Sanders, de 78 anos, sentiu dores no peito e teve de ser submetido a uma intervenção cirúrgica devido ao bloqueio de uma artéria. "O senador Sanders vai descansar nos próximos dias. Estamos a cancelar as suas ações e aparições até ordem em contrário e iremos continuar a manter-vos informados".

O senador foi internado após sentir dores no peito durante um comício em Las Vegas. Durante o evento, Sanders anunciara que a sua campanha já recolheu 25 milhões de dólares.

Os médicos descobriram um bloqueio e tiveram de introduzir dois stents para desobstruir a artéria do senador.

Derrotado por Hillary Clinton na corrida à nomeação democrata para as presidenciais de 2016, Sanders surge agora em terceiro lugar nas sondagens, atrás da senadora do Massachusetts Elizabeth Warren e do ex-vice-presidente Joe Biden.

Caso vença a nomeação democrata e depois derrote Donald Trump nas presidenciais de novembro do próximo ano, Sanders será o presidente mais velho dos EUA, com 79 anos.

Vários dos seus rivais democratas já reagiram no Twitter ao seu internamento, desejando-lhe rápidas melhoras. Joe Biden lembrou que Sanders é "uma força da natureza", enquanto Elizabeth Warren escreveu: "Espero ver o meu amigo de volta à campanha em breve".

A saúde de Sanders já tinha sido notícia em setembro, quando o senador cancelou três ações de campanha na Carolina do Norte por ter ficado sem voz.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG